2016-09-30

O castigo de Jorge Jesus ou o castigo de Portugal?

O castigo de Jorge Jesus ou o castigo de Portugal? 

(Retirado do facebook Comunicação Sporting)

 As fotos ridículas, que estão a sair na comunicação social, de Jorge Jesus na bancada e que foram tiradas a pedido expresso de Jorge Baptista, facto presenciado por todos no banco do Sporting em Madrid, mostram alguém que já não fazia parte do jogo a gritar - afinal teremos de castigar todos os milhares de adeptos no campo pois todos eles se levantam e gritam - e a falar ao telemóvel, facto que também levará milhões a um castigo. Supor o que se grita ou com quem se fala é absolutamente ridículo e tendencioso, e são factos que não podem ser apanágio de.profissionais.
Não existe tempo útil para interpor recurso deste castigo ridículo uma vez que este procedimento não tem efeito suspensivo, na medida em que o nosso treinador nunca estaria no banco neste importante jogo.
Mas fica a denúncia de um português, que já teve cenas de agressões com um seleccionador nacional, no caso Carlos Queiroz, que destila veneno nas suas intervenções como comentador na televisão contra o Sporting e o seu treinador, e que é funcionário da UEFA... talvez seja este um prémio pelos serviços prestados. E também a denúncia do papel do delegado ao jogo da UEFA que, a pedido de Jorge Baptista, se ia deslocando de um lado do banco do suplentes do Sporting para o outro tirando fotografias numa atitude persecutória que já sabíamos ir terminar nisto.
Aliás, a mensagem que este senhor Jorge Baptista enviou para elementos do Sporting no final do jogo é clara quanto à total falta de idoneidade que tem para desempenhar qualquer função no futebol que não seja a de trabalhar, de forma directa e transparente, para o seu clube.
Triste o país que tem estes "patriotas" que se comportam de forma manipuladora e incompetente. Com tanta hiena ainda dizem que o desporto não é uma selva!




Sem comentários :

Enviar um comentário