Como impedir o Ferrari Vermelho de atacar!


Sábado, 14 de Janeiro de 2017, um Ferrari Vermelho vai estar estacionado em Chaves. Não há dúvidas que esse Ferrari Vermelho faz parte de um golpe em dois actos com o intuito de acabar com a época do Sporting nesta dupla deslocação a Chaves!

Porque não foram suficientes os socos no estômago que o Sporting foi levando.
Porque não foi suficiente o roubo no estádio da luz.
Porque não foi suficiente a eliminação da Taça da Liga recorrendo a um penalty inexistente.
Porque não foi suficiente o pontapé na cabeça do Adrien.
Porque não é suficiente o castigo a Jorge Jesus.
Porque não é suficiente criar polémica todos os dias (vide hoje a capa d'A Bola com o "interesse" do benfica em Coates).


Nunca nada disto há-de ser suficiente para impedir os adeptos leoninos de acreditar na nossa equipa!
Por isso eles sentem necessidade de nos condicionar no campo jornada após jornada. Esta semana é Nuno Almeida o artista do apito escolhido para tentar condicionar o futebol do Sporting.

Mas o tal Ferrari Vermelho não se pode sentir confortável a prejudicar o Sporting. Está na hora dos Sportinguistas por todo o país seguirem o exemplo do que aconteceu no hóquei. Estavam a vilipendiar a nossa equipa e os adeptos mostraram que não se brinca com o Sporting. Resultado? Ganhámos 3-1!



Isto não é um incentivo à violência. É um convite a estarmos atentos e reactivos para com quem nos tenta fazer mal.
O Rugido do Leão tem de se fazer sentir nas bancadas para chegar ao terreno de jogo, onde os nossos bravos Leões conquistarão a vitória. Não haverá Ferrari Vermelho que consiga vergar a RAÇA QUE NUNCA SE VERGARÁ! O bafo quente do Leão tem que se fazer sentir bem junto ao pescoço do Ferrari Vermelho para que ele nunca tenha dúvidas que será julgado pelos seus actos. É que os "ferraris vermelhos" desta vida só estão impunes enquanto nós o permitirmos!






Comentários

  1. Excelente imagem e linguagem: "a RAÇA QUE NUNCA SE VERGARÁ! O bafo quente do Leão tem que se fazer sentir bem junto ao pescoço(...)." É isso mesmo!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário