Eduardo Barroso dá lição de Sportinguismo a Rui Morgado




Depois da patética e desajustada entrevista de Rui Morgado ao jornal O Jogo, Eduardo Barroso escreveu uma crónica n'A Bola onde dá a maior lição de Sportinguismo que podia ser dada a qualquer vendido.

"Rui Morgado, que foi meu vogal da MAG, na época de Godinho Lopes, foi lá parar pela mão do meu querido João Sampaio - para mim como um filho - , e seu amigo pessoal. Tal como depois, pela sua mão, foi para vice da MAG da SAD. Numa lamentável entrevista que deu ao O Jogo ontem - e só li excertos -, quando lhe perguntaram porque é que o Daniel Sampaio e eu continuávamos a apoiar Bruno de Carvalho, disse não saber e que nos perguntasse a nós. Aqui vai a minha resposta: porque somos sportinguistas sérios, coerentes, desinteressados, leais e gratos; sem nenhum desejo de protagonismo, que ambos já temos suficiente por razões que transcendem o nosso sportinguismo e o nosso Sporting. Por grande amizade ao jovem e grande advogado João Sampaio, fico-me por aqui. Apenas vos digo que numa tarde chuvosa, em que por acaso o Rui me deu uma boleia, ainda sendo à época vice da SAD, aproveitei uma paragem num semáforo para sair do carro e continuar a pé e à chuva. É que já não o podia ouvir num discurso provocador e repugnante de maledicência ao nosso querido clube e a quem o dirigia. Preferi sair de repente, para não ter de o aturar. Em homenagem ao meu querido João, que não me permitiria ou aprovaria outra qualquer atitude."



Aprende, Rui Morgado. O amor ao Sporting é que deve ser o driver da nossa conduta para com o clube e não um desejo de protagonismo desmedido que, não só, tenta ofuscar o que de bom foi feito como também procura desestabilizar.





Comentários