O nosso eterno harakiri



Há dois chavões no Sporting que têm vindo a funcionar cada vez mais contra nós. Um é o clássico "Somos Diferentes". Queremos tanto ser diferentes que não percebemos que ao abstrairmos da discussão actual do futebol não estamos a ser diferentes mas sim a ser postos de lado, a voltar a ser aquele Sporting que não contava para o totobola. Desde Maio do ano passado que vamos criticando mais as virgulas num comunicado do que a postura da Comissão de Arbitragem. Somos diferentes, somos especiais mas todos sabemos o que é que "especial" quer dizer - ah e tal, tens que dar desconto, ele é "especial"...
O outro chavão que mais nos prejudica é o cada vez mais utilizado "Zero Ídolos". A relação com um clube de futebol é algo emocional e, como tal, não se deve racionalizar também a relação com os jogadores que vestem a camisola do Sporting Clube de Portugal. A partir do momento em que um jogador assina pelo Sporting devia ter o direito a ser protegido e acarinhado por todos os adeptos e caso falhe deve ser, então, julgado pelo tribunal da bancada.

Mas nós temos um costume diferente. Vamos pela cara/historial do jogador e basta algum zumzum sobre a qualidade de um jogador para fazermos logo má cara mal ele segue para o aquecimento.



André Filipe chegou hoje ao Brasil e a festa com o seu regresso foi enorme! Valorizaram o jogador e fizeram-no sentir útil ao clube. Nós, por cá, fomos insistindo em chamar-lhe Balada e assobiar quando entrava em campo. O rendimento de um jogador depende muito da relação com o clube e com a bancada e nós, adeptos, fomos dos primeiros a destruir o capital de simpatia com jogadores como André, Markovic e Elias.

E isto tanto se aplica a jogadores que contratamos como aos jovens jogadores que vão subindo à equipa principal, vindo dos escalões mais jovens. Ao inicio todos pedimos que os jogadores tenham uma oportunidade na equipa principal mas aos primeiros erros (que são normais) começam os assobios e as alcunhas pejorativas (lembram-se de dizer que o Mané era o novo Djaló?). Hoje todos batem palmas ao Podence e ao Geraldes mas ao primeiro falhanço vão conseguir resistir a criticar? Se sim, estaremos mais perto de ser campeões. Caso contrário, este ciclo nunca irá terminar.

Esta época tem sido o pináculo da injustiça para com a equipa. Ao intervalo do jogo contra o Porto, o Sporting perdia por 2-0 e os adeptos nas redes sociais só criticavam o valor da equipa. Em contraste, o ano passado perdíamos em casa contra o Braga por 0-2 e todos cantavam "nós acreditamos em vocês" e o Sporting acabou por dar a volta ao jogo, ganhando por 3-2.

Têm sido criticas atrás de criticas: Ao Presidente, ao treinador, à comunicação e aos jogadores. Nunca nada está bem para os adeptos. E, em vez de discutirmos as coisas dentro de casa, vamos para as redes sociais cuspir sound bites, que serão utilizados contra nós, em troca de likes ou retweets. É claro que todos gostam de ser vistos como os grandes opinion makers do universo leonino mas acabam por dar mais armas aos rivais do que trazer soluções para o Clube.

Devemos perceber o quanto antes que não podemos ser diferentes em tudo, muito menos na escolha de armas para o combate - não se combate na lama de fato e gravata! E, mais depressa ainda, devemos perceber que ter ídolos não faz mal a ninguém. Só jogadores que se sintam em casa no Sporting o irão defender como seu. É o talento dos ídolos que ajuda a encher o estádio e é o nosso carinho para com esses ídolos que conduzirá a um maior engajamento com o projecto Sporting e, consequentemente a uma melhor performance desportiva.





Comentários

  1. Nem mais,queremos tanto "pensar por nós próprios" o que é bom que nos esquecemos de ter um minimo de disciplina e respeito pelas estratégias do nosso clube...
    No entanto em defesa dos nossos adeptos devo dizer que é mais fácil obter um consenso num clube aonde 4 ou 5 neurónios são utilizados de forma comum por 4 ou 5 milhões, do que um clube em que os 3,5 milhões de adeptos na sua maioria possuem um kit pessoal de neurónios...

    SL TenhamOrgulho

    ResponderEliminar
  2. Plenamente de acordo. Devia ser de leitura obrigatória para todos os SPORTINGUISTAS.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário