É hora de mostrar pulso, Bruno!



Antes de qualquer outra conclusão, continuo a achar que Jorge Jesus é parte da solução para o presente e futuro do Sporting. Dito isto, torna-se imperativo tomar controlo da equipa de futebol deixando apenas o trabalho técnico/táctico para Jorge Jesus.

Apesar das constantes faltas de respeito por parte dos árbitros, a preparação desta época não está isenta de responsabilidades no actual momento da equipa e, como tal, deve ser analisada de forma a evitar que o mesmo volte a acontecer no futuro. O facto de o Sporting já estar afastado de todas as competições a 10 jornadas do fim não deve ser visto como algo positivo mas é uma oportunidade que não deve ser desaproveitada!




Estabilizar emocionalmente o balneário

Um balneário em paz tem mais capacidade de enfrentar os problemas e Jorge Jesus tem a responsabilidade de trazer paz e condições de trabalho ao seu balneário.


Gauld e Francisco Geraldes

Compreendi imediatamente a atitude de retirar Gauld ao Vitória de Setúbal depois daquela atitude vergonhosa no final do terceiro jogo da Taça da Liga mas Francisco Geraldes ameaça transformar-se no grande elefante branco no meio da sala que todos fingem não ver. Confesso que se não é para jogar num futuro próximo, foi um erro enorme tê-lo ido buscar a Moreira de Cónegos onde estava a fazer uma excelente época e já tinha contribuído para derrotas dos nossos rivais directos. Ao trazê-lo prejudicámo-nos por fragilizar adversários dos nossos rivais e atrapalhámos o crescimento de um dos maiores talentos que a nossa academia já produziu. E não é uma questão de intensidade nos treinos pois o próprio Augusto Inácio disse que Francisco Geraldes era um dos que mais trabalhava.
Analisando friamente: fomos buscar um titular motivado do Moreirense, melhor jogador da final four da Taça da Liga e "Campeão de Inverno" e atirámo-lo para a bancada de Alvalade. Por muito maduro e Sportinguista que seja, de certeza que devemos estar perto de abrir uma ferida no miúdo que deve ser evitada. A formação é o ADN do Sporting e Geraldes não deve ver o seu crescimento comprometido, principalmente sendo uma mais valia para o Sporting actual e estando em melhor forma que alguns dos actuais titulares.


Capitalizar a formação

Campbell não deve ficar, Bryan Ruiz (para além do péssimo momento de forma) não vai para novo e William de Carvalho parece estar mais que vendido ao Manchester City. Porquê desaproveitar a oportunidade de começar a integrar no esquema de jogo jogadores como Podence, Palhinha, Geraldes e Matheus? Compreendo as escolhas para o último jogo mas Bryan e Campbell foram dos piores do Sporting em campo e ganham muito mais que qualquer jovem da formação. Apesar do seu talento, a sua influência na equipa deve ir desaparecendo para dar lugar a jovens com a motivação correcta e a capacidade de influenciar positivamente o futebol do Sporting oferecendo soluções que ambos os costa-riquenhos parecem não dar. O caso de Matheus é tão gritante que basta ver a influência que tem cada vez que joga na equipa B. Colocá-lo no Dragão e depois atirá-lo para a B não faz maravilhas à sua confiança... Para o ano espero ver Matheus a competir com Iuri por um lugar no 11! Ambos excelentes talentos, ambos da formação e ambos merecem o plantel principal.






Defesas esquerdos

Jefferson, Zeegelaar, Bruno César e Esgaio. Jogar com Jefferson que é o nosso único defesa esquerdo decente e procurar no mercado por uma solução que se adeque! Se jefferson não serve também é simples: A época já está muito condicionada, lançar Geraldes, Empis ou outro miudo da B aqui tem mais beneficios que riscos nesta fase. Se correr por bem, maravilha. Se correr mal vamos mesmo ao mercado comprar alguém de qualidade.


Arranjar alternativas ao esquema de jogo

Qualquer equipa que queira vencer em várias frentes não pode estar presa a um esquema de jogo. Há momentos em que faz sentido jogar em posse e outros em que temos que saber jogar em contra-ataque. Mais! Nem sempre é com mais avançados que se marcam mais golos e o jogo contra o Guimarães foi o maior exemplo disso: a entrada de Castaignos não acrescentou nada pois não havia ninguém capaz de levar a bola para a frente. Acabámos por ficar numa espécie de 4x2x4 onde os dois do meio-campo eram lento e não criativos, sobrava Gelson que é, provavelmente, o ala deste campeonato com mais minutos jogados e, consequentemente, mais desgaste nas pernas.


Em todos estes casos é necessária a intervenção do Presidente Bruno de Carvalho. Jorge Jesus tem uma enorme qualidade técnica mas tem algumas lacunas nas soft skills, como tal é imperativo mostrar pulso nestes temas para que o final desta época não seja um penoso arrastar de jogadores em campo mas sim a preparação para uma próxima época de sucesso.



Comentários

  1. Uma vénia ao post. Diz tudo o que penso, e para dizer a verdade já começou mal com a com a contratação daquele do braga. Para centrais temos 3 bons centrais e íamos buscar o domingos para 4º.
    Lateral esquerdo é trazer o jonathan de volta e contratar outro ou apostar no empis.
    O iuri tem de fazer parte da equipa (não plantel) para o ano.

    Só com os jogadores com contrato actualmente fazíamos uma boa equipa e barata

    Gr - Rui, Beto, Pedro Silva
    Laterais - Schelotto, Esgaio, Jonathan, Empis
    Centrais - Coates, Paulo, Semedo, Domingos
    Médio Defensivo - Palhinha, William
    Médio Centro - Geraldes, Wallyson, Gauld (a contar com a saída do Adrien)
    Extremos - Iuri, Matheus, Gelson, Bruno Cesar, Mané (se não for comprado pelo estugarda)
    Segundo Avançado - Podence, Alan
    PL - Bas e uma contratação

    Eu acredito no presidente, mas eu já deixei de acreditar no Jesus. E até começo a acreditar numa conspiracy theory que li na tasca do cherba, em que dizem que o jesus está a sabotar a equipa de propósito (o Geraldes é a prova) para se meter a andar para o ano. Epah, já vi coisas mais absurdas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas. Nisso da conspiração não acredito. Qual seria o interesse? O que importa neste momento é esclarecer as funções do treinador e do possível director desportivo de forma a cobrir as lacunas do Jesus.

      Eliminar
    2. Interesse? Isso tinhas de perguntar ao treinador, porque é que ele prefere empatar um jogo por ter uma equipa onde não tem uma coisa que se pareça com um organizador.

      Tu não consegues impingir nada ao treinador, ele se quiser para o ano mete o Iuri e o Xico nas reservas e diz que é porque não se adaptam ao sistema dele

      Pah, eu ainda tenho esperança que para o ano seja diferente, mas se vejo a contratação de mais uma tonelada de refugo perco a tusa logo no início

      Abraço

      Eliminar
  2. >>"apesar das constantes faltas de respeito por parte dos árbitros, a preparação desta época não está isenta de responsabilidades no actual momento da equipa e, como tal, deve ser analisada de forma a evitar que o mesmo volte a acontecer no futuro." - Tu Vais Vencer

    >>"Em todos estes casos é necessária a intervenção do Presidente Bruno de Carvalho. Jorge Jesus tem uma enorme qualidade técnica mas tem algumas lacunas nas soft skills, como tal é imperativo mostrar pulso nestes temas" - Tu Vais Vencer

    Salientei estas frases suas, Tu Vais Vencer, pois creio que isso estabelece uma critica, correcta e não venenosa, a JJ e solicita a BdC que intervenha.

    E subscrevo as suas palavras - com um ligeiro reparo. JJ (repito, não sou fã da sua personalidade, embora o considere um belíssimo técnico), precisa de perceber que a estrutura do Sporting não é ELE, mas que o Sporting, agora, tem uma estrutura que começa a ser forte (embora jovem) e à qual ele deve lealdade e a obrigação de se dedicar em pleno à construcção de uma equipa de futuro e com futuro.

    O reparo que faço é este:

    JJ tem soft-skills, esse é um dos aspectos que fizeram dele um técnico de qualidade ainda antes de chegar ao slb.

    O problema é que essas soft-skills se resumem ao que se passa com jogadores. JJ deve olhar para Zidane (um homem com pouquíssima experiencia, comparativamente) para perceber como se pode gerir um balneário ultra-complicado (perceber os seus erros e corrigi-los de uma semana para a outra, e manter esse balneário coeso), dialogar de forma segura com a Direcção, e trocar impressões com a Com. Social sem cair (frequentemente) em esparrelas.

    Ou seja, é no trato com a cupula do Sporting e com a tendenciosa, vergonhosa Com. Social portuguesa que JJ tem de aprender, e depressa, como mudar, melhorar, e tornar-se invulnerável. BdC e a sua equipa devem ajudá-lo nisso.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário