Jorge Palma desmonta o esquema de Carlos Janela



A obra de Jorge Palma é composta por várias canções que nos fazem pensar ao longo do tempo mas nunca me tinha apercebido que havia uma que era especificamente sobre o benfica e Carlos Janela.

O título da música é, como não podia deixar de ser, "Deixa-me rir".

Começa logo na primeira estrofe:
Deixa-me rir
Essa história não é tua
Falas da festa, do sol e do prazer
Mas nunca aceitaste o convite
E faz sentido, eles dizem que nasceram em 1904 mas todos sabemos que foi apenas em 1908. Aquela história não é deles. O convite é obviamente o voucher que dizem nunca ter sido aceite mas permitiu a muita gente estar em "festas do sol e do prazer". Espero que sejam prazeres da picanha e não de outro tipo...
Tens medo de te dar
E não é teu o que queres vender
Aqui vemos abordada a temática da venda em mendilhões. É claro que há um certo receio em dar a conhecer toda a verdade. E não pertence ao benfica o que ele quer vender. Os jogadores pertencem aos Jorge Mendes desta vida. Mas calma, tudo será explicado daqui a 2 anos, não é?
Deixa-me rir
Tu nunca lambeste uma lágrima
Desconheces os cambiantes do seu sabor
Nunca seguiste a sua pista
Aqui, toda a verdade sobre o declínio da justiça portuguesa. Apesar de vouchers, tráfico de droga no estádio da luz e adeptos que agridem árbitros... nunca se seguiu uma pista.



Esse curioso alambique
Onde são destilados
Noite e dia o choro e o riso
[...]
Ou então deixa-me entrar em ti
Ser o teu mestre só por um instante
Iluminar o teu refúgio
Aquecer-te essas mãos
Rasgar-te a mascara sufocante
Esta não percebo bem mas se tivesse que meter dinheiro diria que é sobre substâncias que ajudem na performance desportiva. Não sei se as há mas eu "às vezes embarco em conversas banais". Tenho a sensação que isto não é desta música...


Mas o maior presságio do eterno poema de Jorge Palma é o seguinte:
Pois é, pois é
Há quem viva escondido a vida inteira
Domingo sabe de cor, o que vai dizer
Segunda-feira
Um tipo escondido uma vida inteira que ao Domingo ajuda a saber de cor aquilo que vai ser dito pelos propagandistas na Segunda-feira. Mas alguém tem dúvidas que isto é sobre os briefings do Janela?

Parabéns, Jorge Palma! Tal como Luís Vaz de Camões viste muito bem ao longe.


Comentários