É o Tondela vitima do Jogo da Mala?



Quando o Tondela jogou contra o Sporting, andava um boato na rua que o plantel ia receber entre 700 e a 800 mil euros para pontuar em Alvalade. Não sei se foi mesmo verdade ou se não passou de um boato mas a verdade é que o Tondela pontuou mesmo em Alvalade e agora está no último lugar do campeonato.

O regulamento disciplinar da liga é bem claro no seu 84º artigo:

Artigo 84º - Incentivos ilícitos a clubes terceiros
O clube que, por si ou por interposta pessoa, oferecer, prometer ou entregar dinheiro ou qualquer outra vantagem patrimonial ou não patrimonial a um terceiro clube, sem que lhe seja devido, com vista à obtenção de um resultado positivo por parte deste num jogo oficial, assim como este terceiro clube, serão punidos com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 125 UC e o máximo de 250 UC.

Mas, independentemente da ilegalidade da questão, o que provoca nos atletas de um clube serem "comprados" para vencer a terceiros?
Pode um jogador de um clube menor sentir-se apenas motivado para ganhar um jogo se tiver um extra financeiro? Se sim, esse jogador não estará nunca comprometido com o projecto do clube. Até porque poderá sair no final da época e continuar a agir da mesma maneira em qualquer outro clube. O "jogo da mala" não é apenas financeiro, também inclui propostas de saltos na carreira.





Os riscos do "jogo da mala" são nefastos para os clubes pequenos. Apesar de lhes permitirem pagar ordenados ou mascarar situações de ordenados inferiores, os jogadores tornam-se mercenários mais facilmente pois não havendo bónus, de que serve ganhar o jogo?

Mas o impacto do "jogo da mala" não é apenas nos dois clubes envolvidos em cada jogo uma vez que também desvirtua completamente a competição. Há equipas que deixam tudo em campo contra uns e fazem os mínimos contra outros. Não deve ser difícil trazer à memória jogos de equipas que suaram a camisola contra o Sporting e contra o benfica apenas entraram em campo, pois não? Que tipo de verdade desportiva é esta? Se todos os clubes têm que jogar em todos os campos porque é que em cada campo encontram adversários motivados de forma distinta?

Não pretendo por em causa o profissionalismo dos atletas dos vários clubes da primeira liga mas a verdade é que a componente salarial num país relativamente pobre é um factor determinante para um jogador escolher correr um pouco mais.

Há maneira de combater isto? E vale mesmo a pena o Jogo da Mala? Devia o Sporting também jogá-lo para prejuizo de terceiros?



Comentários