Gelson Dala, uma lança de África



[Foto de Pedro Simões. Fonte do texto: Alexandre Moita e Bruno Fernandes do Record]

Angola, 2015. O Sporting centra atenções no Girabola, mais precisamente num miúdo de 18 anos (hoje tem 20) que apenas há um se tinha federado enquanto profissional de futebol, mas que já reclamava uma oportunidade no 1º de Agosto para cumprir o sonho de jogar na Europa. A partir de janeiro de 2017, Jacinto Muondo Dala, Gelson Dala para os amigos, agarrou a chance que lhe foi concedida pelo Sporting, somando à entrada de abril sete golos em 10 jogos pela B dos leões, quatro deles na goleada (5-1) de domingo passado, diante do Olhanense.

Com contrato válido até 2019 e uma cláusula ‘de avançado’, fixada nos 60 milhões de euros, Gelson aproveitou a recente pausa de seleções para se treinar junto de Jorge Jesus, o homem que também lhe vai conceder a oportunidade de fazer a próxima pré-temporada. Tudo porque os (bons) ‘relatórios’ sucedem-se; e um deles vem diretamente da equipa B.

"É um jogador com características para uma fácil adaptação ao futebol europeu. É rápido e finaliza bem. Chegou ao Sporting depois de acabar a época [no Girabola, onde conquistou o título e foi o melhor marcador com 23 golos], ou seja, veio com ritmo. Os golos são mais mediáticos, mas ele tem mantido um bom nível. Tem muito potencial e não estou surpreendido com o rendimento, pois já o conhecia da seleção de Angola. Estava curioso para perceber o que conseguiria fazer na Europa", garantiu ao nosso jornal Luís Martins, técnico da equipa B dos leões.

Ou primeiro... ou segundo

Mais elogios e uma consideração: o também coordenador da formação do Sporting vinca que Dala "é um felino perto da baliza" e que pode jogar quer como ponta-de-lança quer em posição de apoio.

"Vejo-o como um 9 ou como um segundo avançado. Tem velocidade de deslocamento e capacidade para finalizar. É nessas duas posições que tem treinado", prosseguiu Martins, que o ‘lança’, depois, para a tal oportunidade na próxima pré-temporada: "Não há nada melhor do que fazer a pré-época com a equipa principal para percebermos do que é capaz. Acho que o Gelson tem todas as condições para lá estar, mas tem de perceber que o contexto é diferente em relação ao da equipa B."

Gelson em curiosidades:

Companhia. Gelson não chegou sozinho a Portugal: Ary Papel, extremo de 23 anos também do 1.º de Agosto, assinou com os leões até 2019

Estreia... para esquecer. O primeiro jogo pela equipa B do Sporting foi na goleada sofrida (0-4) em Portimão; o primeiro golo no encontro seguinte, com o Covilhã (1-1)

O lado humano. É, dentro do balneário, um dos mais tímidos. Luís Martins descreveu-o a Record como "educado" e "concentrado". "Tem tudo para singrar", garante

‘Pichichi’ angolano. Ao título de campeão angolano, conquistado no final de 2016, Gelson juntou o do melhor marcador: fez 23 golos num total de 28 jogos com a camisola do 1.º de Agosto


Comentários