José Marinho, o Winston Wolfe de Carnide



Em 1994, Quentin Tarantino trazia ao ecrã prateado o icónico Pulp Fiction. Um entrelaçado de quatro histórias de violência e redenção que encantou o público e ajudou a consolidar a sua carreira dois anos depois de um também genial Reservoir Dogs.


O filme eternizou um conjunto de actores e frases mas uma das mais brilhantes é a de Winston 'The Wolf' Wolfe (interpretado genialmente por Harvey Keitel) que, ao chegar a uma cena que precisa de ser limpa se apresenta com "I'm Winston Wolfe, I solve problems". E resolve mesmo. Winston Wolfe é o chamado cleaner do mundo do crime. Faz desaparecer os indícios de um crime e procura dificultar a vida para as entidades que investigam o mesmo.

Se tivesse que identificar um Winston Wolfe da vida real, escolheria José Marinho. O ex-jornalista e actual dono de uma empresa de comunicação (função que acumula vergonhosamente com os comentários na SportTV) é uma espécie de cleaner de tudo o que são denúncias sobre o benfica. Ainda hoje escreveu um artigo que procura desviar as atenções do discurso de ódio existente nos briefings para um conjunto de assuntos secundários.

É também assim que se manipulam opiniões. E esta manipulação que mantém os líderes das ditaduras muitos anos no poder. Estamos a assistir à repetição da história: propagandistas a orquestrar manobras de comunicação de forma a manipular a opinião pública sobre vários assuntos para que o seu grande objectivo não sofra nenhum desvio. Custe o que custar e a quem custar.



Comentários