O grande erro do presidente da APAF



O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) emitiu um comunicado para esclarecer uma polémica levantada pelo diretor de comunicação do FC Porto no Porto Canal.

Do extenso comunicado destaco a seguinte frase:
"Na boa fé, com que sempre pautei a minha conduta, pessoal e profissional, negligenciei momentaneamente, o facto de que o futebol português tem sido, por estes dias, um local feio para estar."
Realmente, o grande erro do presidente da APAF foi este. Agiu de boa fé. No futebol português não há espaço para "boas fés".

É que enquanto uns agem de boa fé, outros escrevem emails com:
"O presidente da APAF não é de confiança total [...] mas não é bom tê-lo contra nós porque vai ser testemunha num processo nosso", num alegado email de Paulo Gonçalves

Luciano não percebeu que o problema não foi o pedido de bilhetes mas sim o que lhe queriam fazer utilizando esse veículo.

É bom que aprenda, caro Luciano Gonçalves. No futebol não há boas fés. Há gente que está sempre pronta a cobrar um favor. Imagine quanto é que não iam custar à sua integridade estes cinquenta bilhetes...

Também aproveito para perguntar à FPF quanto tempo mais vai demorar até abrir um inquérito a alguém responsável no benfica para questionar o que tinha a ganhar com o tal testemunho no tal processo.


Comentários

  1. O presidente da APAF estava convencido que afinal há almoços grátis. Mas também a culpa não é dele é de quem entendeu que os vouchers não tinham qualquer problema

    ResponderEliminar
  2. sinceramente eu como pessoa de boa fé cidadão honesto.Pagador dos meus impostos.saudável e como não sou invisual nem demente.Tenho 2 dedos de testa,chego há conclusão que estes senhores do futebol e neste caso este senhor não é tolinho nenhum para nao perceber a gravidade deste caso,existiu sim um corromper da verdade desportiva e do bom senso. Mas que falta de vergonha este presidente que envergonha a APAF . Rua com ele

    ResponderEliminar

Enviar um comentário