Quando até o Canelas dá lições de civismo ao benfica



Ontem o mundo do desporto ficou em choque com a agressão por parte de um jogador do Canelas 2010 a um árbitro de futebol.

Infelizmente este episódio não é o primeiro em que um árbitro de futebol é agredido violentamente por jogadores. Mas acaba por ser o primeiro em que o próprio clube condena o atleta em questão. A atitude de Marco Gonçalves é totalmente reprovável mas acabou por ter esse "lado positivo". O Canelas 2010 expulsou o jogador dos seus quadros por conduta violenta e "atitude irrefletida".

É uma atitude que, apesar de não limpar a imagem de futebol agressivo do Canelas, ensina como se deve lidar com quem agride agentes desportivos. Muito ao contrário do que o benfica fez com Luisão quando este agrediu um árbitro com tal violência que o mesmo caiu inanimado no relvado.

Na altura chamaram-se os maiores especialistas em "quedologia" para analisar a queda do árbitro no relvado e acusar o mesmo de teatro.


Talvez se tivesse havido uma sanção exemplar na altura (como se pede agora para Marco Gonçalves) não acontecessem tantas ameaças a árbitros hoje em dia. E talvez Luisão não andasse constantemente a "encostar" a cabeça a árbitros.

É triste quando até uma equipa como o Canelas tem uma maior noção de certo e errado que o benfica.





Comentários