Basta não inventar



Basta não inventar - é algo que pode ser dito aos jogadores do Sporting, a Jorge Jesus, aos adeptos e até mesmo ao árbitro.

O jogo não nos começou de feição. Talvez fruto do pouco que há a discutir esta época, o Sporting entrou em campo controlador mas não assertivo e acabou por pagar a factura numa jogada de Battaglia que origina o golo de Ricardo Horta após remate ao ferro de Rui Fonte.

O Sporting não pareceu acusar o golo e foi jogando como estava a jogar até ao momento. Talvez demasiado tranquilo. Alan Ruiz era o maestro de serviço e Gelson o transportador de jogo. Infelizmente Alan Ruiz acabou por se lesionar, aparentemente, com alguma gravidade. Para o seu lugar Jorge Jesus podia ter inventado mas não o fez. Em boa hora lançou Podence que teve o condão de mexer com todo o jogo e que ganhou um penalty dois minutos (!) depois de estar em campo. Infelizmente, Adrien falhou.

Muita gente não percebe a importância de ter um jogador como Podence em campo. Podence vale não só pelo que joga mas sim também porque obriga a uma marcação cerrada que até àquele momento só acontecia a Gelson. O Braga teve que esticar a manta para estar atento a dois desequilibradores e quando tapou a cabeça, destapou os pés - penalty sobre Gelson. Bas Dost não perdoa e está feito o empate!

O Sporting sofreu duas grandes penalidades e bastou que o árbitro não inventasse uma qualquer estapafúrdia decisão para que o resultado do jogo fosse aquele que traduz melhor o que se passou em campo: uma vitória nossa.

Minutos depois, Podence demonstrou que é muito mais inteligente que a média e vê um cartão amarelo para não deixar marcar um livre que apanharia a defesa do Sporting desposicionada. Talvez se estivesse em campo contra o benfica, o Lindelof nunca tivesse dado aqueles seis toques na bola... Infelizmente esse amarelo também o mete fora do jogo contra o Belenenses na próxima jornada. Se se confirmar a gravidade da lesão de Alan Ruiz espero ver Gelson Dala a ter uma oportunidade a segundo avançado. "Porque não Geraldes?" - porque Gelson Martins também viu o quinto cartão amarelo e conto com o Chico para interior direito. Basta não inventar na próxima jornada.

Jorge Jesus também esteve bem na troca de Zeegelaar por Jefferson. Percebeu que o holandês, que assistiu Bas Dost para o segund golo, estava em risco com o amarelo que viu e decidiu não correr riscos. A única decisão menos positiva de Jorge Jesus foi a entrada de Bryan Ruiz que atravessa um mau momento de forma. Espero que se consiga recuperar aquele que é um dos jogadores mais talentosos e inteligentes do nosso futebol. Pelo meio demos uma goela e o Braga voltaria a empatar por Rui Fonte.

Mas Bas Dost não queria sair derrotado de Braga e, num total de quatro remates, fez o seu terceiro golo do jogo. 75% de eficácia num jogo onde acertou 92% dos passes e fez dois desarmes. Vale cada cêntimo!





Comentários