Luís Castro humilha jornalistas açaimados



A trigésima segunda jornada trouxe-nos... mais do mesmo. Qualquer jogo em que o benfica tenha participado nos últimos dois anos é sempre um festival que conta com: amarelos perdoados aos jogadores do benfica, um autogolo/penalty inventado em caso de desespero, penalties perdoados contra e um árbitro sempre pronto a mandar jogar até que o benfica marque.

O jogo de ontem não foi excepção. Amarelos perdoados e um penalty por marcar a favor do Rio Ave com o marcador a zeros.

Quando distribuíram os testículos pelos treinadores da primeira liga, felizmente, Luís Castro estava em casa e, na conferência de imprensa, disse o seguinte:

"Alguém me quer perguntar se há penáltis na área do Benfica? Vamos ao concreto: penálti sobre o Rafa na primeira parte. Não é por aí, o Benfica fez um golo, nós não, ganhou bem, mas vamos igualar as coisas..."

Foram precisas trinta e duas (32!) jornadas para que um treinador de um dito "não grande" tivesse a coragem para dizer que foi roubado contra o benfica. TRINTA E DUAS em trinta e quatro possíveis. Os jornalistas mantiveram-se calados. O açaime está muito apertado...

É claro que de pouco vale porque o árbitro há-de receber o seu ordenado na mesma, o observador vai escrever um relatório a dizer que foi tudo uma maravilha e os candeeiros continuarão a sua procissão, de andor, até ao treta campeonato.


Comentários