As manobras de bastidores de Vieira para reconquistar o poder na Liga




Estas últimas semanas foram boas para recuperar o ânimo dos Sportinguistas com vitórias nacionais e internacionais nas mais variadas modalidades mas está na hora de voltar as agulhas para o que é realmente interessa.

Dia 12 de Junho realiza-se a segunda parte da Assembleia Geral da Liga. Não nos podemos esquecer que na primeira parte da AG, foi aprovada por larga maioria a limitação do valor das prendas aos árbitros e que isto só aconteceu porque alguns clubes perderam o medo ao benfica e votaram ao lado da verdade desportiva.

Nesta segunda parte da AG serão votadas mais algumas matérias que importam para o futebol português e que ajudarão a combater a podridão instalada nos últimos anos e é claro que isso interessa a quase todos os clubes. Mas há um que adora o status quo.

No passado Sábado, no Record, vinha em tom de ameaça:

Águias lamentam falta de rumo na liderança de Proença e silêncio quando "alguns" alimentaram o "clima de crispação". Rutura pode estar próxima

 É claro que esta "falta de liderança" apenas existe na cabeça dos benfiquistas visto estarem a perder influência nos clubes. Veja-se o que aconteceu nas mais recentes eleições no Paços de Ferreira.

"O voto de confiança e o apoio da candidatura [por parte de Luís Filipe Vieira], foram acompanhados pela confirmação de que, caso Carlos Barbosa seja eleito, o Benfica irá realizar um contrato com o FC Paços de Ferreira para partilha de passe de jogadores do Benfica"
, Carlos Barbosa - candidato derrotado à presidência do Paços de Ferreira
Tornou-se óbvio que estar na sombra do benfica é tóxico para os clubes. Alguns clubes já começaram a abrir os olhos e, claro está, com a introdução do vídeo-árbitro vai tornar-se mais complicado dar os jeitinhos nas arbitragens dos clubes satélite.

Mas é claro que Vieira não espera que isto se resolva por si só. Estas compras a que temos assistido são, alegadamente, a injecção de dinheiro nos clubes de forma a recuperar a influência.

No próximo dia 12 vai ser fácil perceber quem foram os clubes que se venderam aos vermelhos por 3 emprestados.


Comentários

  1. Impossível que não exista na estrutura lampiónica, alguém, ou vários que não tenham tirado formação nos grupos mafiosos italianos, estilo Cosa Nostra. Será qe os verdadeiro benfiquistas não têm vergonha do rumo que o clube vem seguindo há vários anos, ou tanto lhes faz porque o que interessa é ganhar, não interessa a forma e o modo?

    ResponderEliminar

Enviar um comentário