Mais uma derrota para o clube do regime e para os seus satélites



Eles bem pressionaram os seus carneiros de serviço para votarem ao seu lado nesta tentativa de "bicada" ao Sporting depois de terem perdido a votação que realmente importava (a tal da limitação das ofertas aos árbitros). Mas a Federação não foi em bruxedos e retirou o artigo 136-A.
A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) aprovou em Assembleia Geral (AG) os regulamentos da Liga, mas retirou o polémico artigo 136-A do regulamento disciplinar, o tal que proibia "o ato de fumar na zona técnica, incluindo cigarros eletrónicos, e expelir fumo ou quaisquer outras substâncias, tais como saliva, na direção de dirigentes, jogadores ou quaisquer outros agentes desportivos".
Esta proposta tinha partido do Benfica em AG da Liga e foi muito criticada pelo Sporting, que a considerou uma perseguição a Bruno de Carvalho. Agora, e após uma intervenção de Lourenço Pinto, presidente da AF Porto, o líder da Mesa da AG da FPF, José Luís Arnaut, propôs que o artigo 136-A fosse votado.
Nessa votação, houve 35 delegados contra o artigo, 11 abstenções e 14 a favor, entre os quais do presidente da Liga, Pedro Proença. Por isso, acabou por ser excluído.
Depois de expurgar o tal artigo, o regulamento disciplinar e o de arbitragem foram aprovados por unanimidade entre os 60 delegados presentes.
Na mesma AG da FPF, foi também decidido e atribuir votos de louvor a Fernando Gomes, Tiago Craveiro e José Fontelas Gomes pelas respetivas nomeações para cargos da UEFA e integrar o futebol de lazer na esfera federativa.
Que continuem a "rezar e a cantar bem" que já todos perceberam o que vocês são!


Comentários