60 deputados viram as costas a Luis Filipe Vieira



O período de graça de Luis Filipe Vieira parece estar em descida acelerada. Como se não bastasse o caso dos emails e a recusa da Chapecoense em participar na eusébio cup, 60 deputados terão faltado ao jantar anual com Vieira.



Aquele momento em que te apercebes que há mais jornalistas
que deputados.
Nos últimos anos, participaram sempre cerca de 80. Este ano foram... 17! Para disfarçar, enfiaram nas fotografias os membros da família dos mesmos para que não se notasse tanto. Fico relativamente feliz por saber que ainda há gente que com responsabilidade em Portugal e que alegadamente se recusa a ser visto em público com pessoas destas. Ou então é só por ser ano de eleições...




A lista completa dos que participaram:


  • PSD - Pedro Alves, Duarte Pacheco, Nilza de Sena, Paulo Rios de Oliveira, Manuela Tender, Inês Domingos, Carlos Silva, Emília Cerqueira, António Costa da Silva, Nuno Serra
  • PS - Sofia Araújo, Carla Tavares, Hortense Martins
  • CDS - Nuno Magalhães, Telmo Correia
  • PCP - Rita Rato
  • PEV - José Luís Ferreira



Assumimos então que esta é a legião de fiéis de Vieira e são estes que não têm vergonha de se sentar à mesa com alguém que alegadamente está ligado ao maior escândalo desportivo do nosso país.

Mas não é só no desporto! Lembram-se do caso BES? Das tais empresas de Vieira estarem na lista de maiores devedores?

"A ligação de Luís Filipe Vieira ao Banco Espírito Santo era forte e conhecida. E isso acontecia com diversas empresas de construção e imobiliário a que estava ligado. Além disso, o próprio Benfica, de que Vieira é presidente, tinha relações de crédito fortes com o BES. No final de 2012, a dívida bancária junto do BES era de pouco mais de cem milhões, valor que subiria no ano seguinte para quase 150 milhões, estando agora o Novo Banco a exigir uma redução dessa exposição.", in Expresso.
Adivinhem lá quem é que estava na comissão de inquérito?




E lembram-se quando Luís Filipe Vieira se tornou arguido nos negócios com o BPN?

O Ministério Público suspeita dos crimes de burla qualificada, de falsificação e branqueamento de capitais, que terão causado um prejuízo de 23 milhões de euros ao BPN, através da Inland, sociedade anónima detida maioritariamente por Luís Filipe Vieira.




E, para mim o pior de todos, quem foi a deputada que promoveu o ataque ao prolongamento do prazo das VMOCS?

Enviado por um leitor, a aquem agradeço imenso.



E, depois de verem isto, ainda sentem vontade de votar em benfiquistas?


Comentários

Enviar um comentário