A verdade escondida por trás do Caso Casillas



Sérgio Conceição parece ser um treinador que sabe o que quer e age seguindo essa receita sempre que pode para manter a aparência de bad boy mas bastou um pequeno conflito com o carismático Iker Casillas para lhe cair a máscara.

Esta necessidade de se justificar perante a titularidade de José Sá revela bem o desconforto que está a viver. É que Iker Casillas estava em grande forma e Sérgio Conceição disse publicamente que ele não treina como ele quer há mais de duas semanas usando expressões como "carapaça do senhor Iker". Mas há aqui dados a considerar.

"Outra pequena curiosidade. Todos estarão recordados da surpresa que foi o FC Porto ter pago a totalidade do Estádio do Dragão ano e meio antes do previsto, no início de fevereiro de 2017 (ato que a SAD justificou com as elevadas taxas de juro e «contas de garantia associadas»). O R&C revela agora que, no mesmo mês, foi apresentada uma hipoteca do Estádio do Dragão como garantia juntamente do Banco Carregosa (que vai receber um Dragão de Ouro como Parceiro do Ano) na emissão de papel comercial, juntamente com os passes de Danilo, Felipe e verba da transferência de André Silva para o AC Milan.", retirado do Tribunal do Dragão
Alguns blogs portistas e benfiquistas também têm dado a entender que os jogadores no Porto recebem às prestações.

É por isto que a saída de Iker, campeão do mundo e vencedor da Champions League, parece cada vez mais estranha. Iker é um potencial capitão, estava em grande forma e seria sempre visto como um líder no balneário. A meu ver, ter-se-á sacrificado a galinha dos ovos de ouro a troco de liquidez imediata.

As consequências foram bem visíveis. O Porto perdeu com o Leipzig e empatou com o Leixões para a Taça da Liga. Aliás, desde que Iker saiu da equipa, o Porto só venceu ao Paços de Ferreira que é uma espécie de animal amestrado do Porto - em 22 jogos no Dragão/Antas, o Porto venceu 19 vezes e empatou 3 com uma média de 2.55 golos marcados por jogo.





Comentários