A Eucaliptização do Futebol Português



O que se tem passado no futebol português nos últimos anos não trouxe só a farsa que vemos a nível de títulos. Trouxe também uma "eucalitpização" do futebol português que está a secar tudo à sua volta como vemos pelas prestações dos clubes portugueses nas competições europeias.


As acções (ou falta delas) de Fernando Gomes e Pedro Proença têm sido peça chave na criação de uma espécie de "Olympiakos de Carnide" e, consequentemente, na destruição da competitividade do Futebol Português.

A queda de competitividade do campeonato também está relacionada com a compra em barda de jogadores e aquelas negociatas estranhas que acabam com jogadores emprestados a certos e determinados clubes para alimentar negociatas paralelas.

Os resultados das competições europeias nesta semana mostram o quão longe estamos de ser competitivos. Perdemos com Alemães, Ingleses, Italianos, Franceses e até mesmo Búlgaros.

Leipzig 3 - 2 FC Porto
SL Benfica 0 - 1 Manchester United
Juventus 2 - 1 Sporting CP
Marselha 2 - 1 Vitória SC
Braga 0 - 2 Ludogorets

O impacto deste tipo de coisas no ranking de Portugal na UEFA é enorme e traz como principal consequência a colocação de cada vez menos clubes nas competições europeias.

Agora é esperar que o Fernando Gomes continue a gritar "Basta!" contra trivialidades e que Pedro Proença continue a desprezar os interesses dos clubes nas questões essenciais como, por exemplo, a centralização dos direitos televisivos para que daqui a quatro anos apenas até o campeão português tenha que jogar o apuramento para a Liga dos Campeões.


Comentários