Miau



É de vital importância que as pessoas percebam que o Sporting não nasceu em 2013, muito menos em 2015. O Sporting carrega às suas costas, nas nossas costas, uma História com mais de cem anos. Cem anos onde conquistámos títulos em todas as modalidades. Cem anos onde fomos o orgulho do desporto nacional. Clube convidado para a primeira edição da Liga dos Campeões.

Quando é que, nestes mais de cento e dez anos, desistimos de ser um Clube que luta até à morte pelo sucesso e passámos a miar em vez de rugir? Quando é que, nestes mais de cento e dez anos, começámos a preferir o título do "ser diferente" dos títulos referentes ao desporto? É que se isto é apenas para apregoar a diferença, adicionamos um 'S' à LGBT e vamos fazer manifestações em vez de jogar à bola.

Assim que o jogo acabou, a primeira reacção que se viu foi adeptos a dizer "nós temos capacidade para dizer que fomos ajudados". Mas eu quero lá saber da capacidade para dizer que fui ajudado. Eu quero é capacidade para ganhar o jogo. Que título moral é este?! Em que tipo de conas de sabão nos transformámos que o nosso grande mérito é conseguir admitir que num jogo fomos beneficiados num lance quando passámos anos a ser enrabados pelo sistema? Quando no próprio jogo há duas grandes penalidades não assinaladas a nosso favor. Quando, no jogo do benfica, o Svilar não é expulso. Quando, no jogo do Porto, não marcam um penalty do Felipe.

Bem... ao menos nós sabemos admitir quando somos beneficiados. Patético.

Dos adeptos ao tipo que limpa os balneários, passando pelos jogadores. Onde está a vontade? Ainda queremos lutar pelos títulos ou andamos simplesmente a pagar quotas para sermos diferentes?





Comentários