PJ na Federação abre a caça ao Polvo



Durante anos diziam que tínhamos a mania da perseguição. Que tentávamos justificar a falta de títulos com teorias da conspiração que envolviam outros clubes, árbitros e jornalistas. Infelizmente tivemos razão antes do tempo. Antes de toda a gente estar preparada para perceber o que se passava no futebol nacional.

Fomos prejudicados durante tanto tempo que muitos Sportinguistas simplesmente ficaram vergados ao poder e desistiram de lutar. Felizmente não foi o nosso caso. Nós durámos tempo suficiente para ver a Polícia Judiciária a fazer buscas na Federação Portuguesa de Futebol, o edifício que gere o futebol português, no âmbito de uma investigação que envolve árbitros, delegados, clubes e jornalistas.

Honestamente temos fé que a justiça actue em Portugal e todos estes montes de esterco sejam julgados pelo que alegadamente fizeram. E se a intoxicação levar a investigação para um ponto onde as pessoas não são o clube, basta perguntar: Se a UEFA abriu um processo ao benfica pelo comportamento dos seus adeptos, porque é que não se pode julgar o benfica pelo comportamento dos seus dirigentes?

Amanhã entraremos em campo, contra o Braga, num jogo arbitrado por Carlos Xistra e onde o VAR será Rui Costa, o tal que escolheu não ver o penalty sobre Gelson há duas semanas. Que o Vulcão de Alvalade esteja bem acordado e faça lembrar a esta gente o que está a acontecer no futebol português. Que há gente a ser constituída arguida, que há gente a poder descer de divisão e que o Primeiro Ministro está com uma "gripe" tão grande que já nem entrevistas dá à btv. O poder que nomeou os padres está moribundo. Que se acabe de vez com o cabrão!




Comentários