Homicídio sem dolo nem intenção



Foram hoje conhecidas as primeiras declarações de Luís Pina, assassino de Marco Ficini, no requerimento de abertura de instrução. Nessas tais declarações, Luís Pina (membro da claque ilegal No Name Boys, não esqueçamos), disse nunca ter tido a intenção de atropelar e e muito menos de matar um ser humano.

Pois então, se Luís Pina não tivesse querido matar Marco Ficini, este ainda estaria vivo. E porquê? Tão simples como isto: não teria usado um Renault Clio como um aríete contra outra ser humano. Uma pessoa que deliberadamente pega num carro e o conduz propositadamente contra outro ser humano, não pode negar ter a intenção de matar. São mais de mil e duzentos quilos de metal, alimentados por mais de 67112 Newton Metro/Segundo contra oitenta quilos de carne e osso. Quem toma esta decisão, se não quer matar, o que quer? Qual era o outcome que Luís Pina, esperava desta acção que não a morte de Marco Ficini?

Luís Pina pediu para não ir a julgamento mas também aqui devemos aplicar a física. A Terceira Lei de Newton é muito clara: "Toda a acção tem uma reacção de intensidade e direcção igual mas em sentido oposto". Neste caso, a acção "Luís Pina matou Marco Ficini" terá que ter uma reacção de igual intensidade e direcção. Como não somos selvagens não matamos por vingança. Entregamos a reacção aos tribunais e o outcome só pode ser um: Pena de prisão para Luís Pina.




Comentários