Na Luz, contra muito mais que um rival



O campeonato regressa dia três de Janeiro e o adversário que o Sporting vai defrontar é o Benfica. Até aqui, nada de novo. Já se realizaram centenas de jogos que opuseram Sporting e Benfica mas o da próxima Quarta-feira é o primeiro a ser realizado depois de todos termos visto com os nossos olhos os tentáculos do Polvo Vermelho.

Uma das características que conseguimos extrair das personagens apanhadas na troca de emails é a total ausência de vergonha e o mesmo se aplica aos árbitros identificados como "padres" por Adão Mendes. Aliás, é curto chamar "Polvo" uma vez que o comportamento é o de um Cancro! Espalha-se célula a célula, silenciosamente, até já não haver nada a fazer.

O jogo que reabre o campeonato é, por isto e não só, um jogo que nos opõe a muito mais que um rival. Opõe-nos a todo um organismo que controla as instâncias do futebol português. A um organismo que vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que o Sporting não saia da Luz com os três pontos. Mas, desta vez, quando o Pizzi tocar duas vezes com a mão na bola na área, nós vamos saber porque é que não foi assinalado penalty. Quando o Fejsa der um murro em alguém, nós vamos saber porque não viu vermelho directo. Quando os virmos a correr o dobro dos últimos jogos também somos capazes de ter uma ideia do que aconteceu. Já agora, a que horas vamos ter o controlo anti-doping na véspera do jogo? E eles?

Resta-nos, contra tudo e contra todos, lutar pela vitória da única maneira que sabemos: de forma séria e competente. Ganhando, valerá muito mais que três pontos. Será o principio da morte deste cancro que nos ameaça matar a todos. Mas é mesmo preciso Ganhar! Vamos a isso, Sporting?




Comentários