Os três estarolas




No G12 (mais ou menos um) havia um trolha. Mas não era um trolha qualquer! É um trolha que pelos corredores ia pressionando Clubes para que não votem, nem sequer oiçam, quaisquer propostas que não as dele. O trolha tinha tanto medo de perder a votação que, de forma anti-democrática e deplorável, nem quis que os Clubes ouvissem a estupidez de algumas propostas que andou um mês a fazer e que tantos "enganados" assinaram. Um trolha pode ser um homem honrado, honesto e grande. Este, mais ou menos um, é só um trolha.

Infelizmente para o futebol, no G12 (mais ou menos um) há também um Areias e um Pastel que, juntos, se intitulam os grandes dos pequeninos. Como se juntaram ao Trolha, besutem-se na sua brocha e façam como quiserem!

Mas dá para perceber que se os deixarem, vai ser qualquer coisa assim:

1. Não serem mais transmitidos os jogos onde entrassem o Sporting CP, o FC Porto e o Benfica pois não têm interesse nenhum;
2. Retirada imediata de todos os representantes destes três clubes da televisão e início de rotatividade de representantes de todos os outros - esta o mundo inteiro agradecia e aplaudia, pois só o afastamento dos cartilheiros das TVs seria um feito tremendo;
3. Estes três clubes só poderiam ter uma página nos jornais desportivos e nunca a capa.

E talvez até devesse ser mesmo assim o futebol! Em vez de andarem a brincar connosco, com os adeptos e sócios que verdadeiramente alimentam o desporto em Portugal, acabava-se de vez com isto. Parece que querem passar uma mensagem de que somos todos acéfalos.

Já os Três Estarolas, de forma miserável e cobarde, nem sequer quiseram ouvir outras propostas que não as deles, que fiquem a masturbar-se intelectualmente uns aos outros e aprovem o que quiserem (cozam-se uns aos outros que a mim já não me cozem mais!). O Sporting não precisa de Trolhas, Areias ou Pastéis para seguir o seu caminho... Já houve lá um, com os efeitos e consequências que são conhecidos. Felizmente já foi expulso.

Parabéns ao G12 (mais ou menos um) por ter criado a divisão entre "grandes" e "pequenos" (até capa de jornal foi "pequenos ganham a grandes"). Ainda há dúvidas que isto é mais um embaraço para o futebol português? Um clube, ou grupo de clubes, é tão pequeno quanto a pequenez de quem os lidera e já se percebeu bem a dimensão deste liderado pelos Três Estarolas!

Aliás, o Trolha é tão pequeno que teve que se meter às cavalitas do Benfica logo pela manhã, elogiando-o. Infelizmente para o Trolha, a noite trouxe uma investigação por resultados comprados do seu quase clube do quase coração. Há dias de azar.

Perder votações é democracia, e nos grupos de trabalho assim tem sido. Com mais de 25 clubes presentes, tem existido um verdadeiro exercício de trabalho de equipa. Agora, rejeitar propostas sem as ouvir é típico dos pequeninos... de espírito!






Comentários

  1. Por falar em (The) Stooges, a primeira coisa que me veio à cabeça quando ouvi o Salvador foi a musica deles, "I wanna be your dog". Está mortinho por se juntar à colecção de pets do ladrão de camiões. Se não é isso é parecido.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário