A cada jogo, um novo mínimo



Inenarrável a falta de convicção dos defesas do Marítimo ao "tentar" cortar esta bola. Perder ou empatar jogos faz parte do futebol. O que não faz parte do futebol é este constante abrir de pernas qu permite aos nossos rivais esforçarem-se menos de metade do necessário para levar de vencida estas equipas


No final do jogo ainda somos forçados a ouvir Rui Vitória a dizer "investigue-se". Gozando o prato que nem um senhor. O futebol português tornou-se um reality show ranhoso como aqueles da TVI mas com menos neurónios e mais herpes.

Pode o futebol português descer mais baixo? Claro! A cada semana se descobre um novo mínimo!


Comentários

  1. E que tal levar o boicote bem mais longe e, pura e simplesmente, não competirmos mais nesta Liga do Faz de Conta? É deixar que o prazo mínimo de três anos sobre o contrato com a NOS expire e, até lá, começar a preparar a saída deste pântano. Já me convenci que não vale mesmo a pena o esforço.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário