E tu? Quantos abraços já perdeste?



Era um ano como todos os outros. O Sporting apresentava-se no campeonato como qualquer uma das outras dezassete equipas. Reforços, dúvidas, vontade e uma equipa técnica ambiciosa.

Na Luz, limpámos o campeão em título com um claro 0-3. Ainda não era Natal e já sentíamos o "este ano é que é". Aos poucos Alvalade ia recuperando a cor, a voz e a alegria. Os Sportinguistas iam recuperando o orgulho e o grito "Eu quero o Sporting Campeão" ia correndo de garganta em garganta.

No campeonato, apenas uma derrota. O árduo trabalho tinha compensado e estávamos lançados para o tão desejado título. Nas cabeças dos Sportinguistas já se viam os telefonemas aos familiares "Pai, sofremos estes anos todos mas valeu a pena!", "Vês filho? É esta a força do Sporting. Um Clube com a dimensão de um país". E quantas dessas pessoas já não estão hoje entre nós? E quantas dessas pessoas nunca mais poderão ver o Sporting Campeão connosco?

Esse seria o ano do regresso aos títulos de Campeão. Mas não foi. Na altura todos sentimos que algo nos tinha sido roubado. Hoje, com a detenção de Paulo Gonçalves, todos temos a certeza do que se passou.

Hoje, sabemos o que se tem passado no futebol nos últimos anos. Sabemos porque não podemos celebrar com os nossos amigos e familiares os triunfos do Sporting. Sabemos quem nos impediu de levantar uma caneca e brindar por o Nosso Grande Amor ter conquistado um título. Hoje sabemos que o futebol português está podre.

Deus só nos deu uma direcção, em frente, e isso faz com que seja impossível celebrar o que nos foi roubado. Também torna impossível subtrair a celebração de quem conquistou corrompendo. Mas, felizmente, é possível ver nem nós merecíamos não ser campeões nem eles mereceram sê-lo.

Hoje é tudo muito claro. Hoje eu sei que fui campeão em 2015/16. Talvez nunca o celebre mas, pelo menos, eu sei que sou honesto, trabalhador, leal e fiel aos princípios com que estou no desporto. Não é uma questão de ser "campeão da vida". É uma questão de ser verdadeiramente Campeão porque quem ficou à nossa frente usou práticas que envergonham o desporto e, como tal, deve ser desqualificado.

Dos fracos nunca rezará a História e, por isso, não devemos deixar que uma mentira apague o nosso nome do melhor campeonato que alguma vez fizemos. Quem nos roubou merece muito mais do que ser chamado de mentiroso.

É hora de reclamar o que é nosso. É hora de deixarmos de aceitar que nos roubem aquilo que trabalhamos para ter. É hora de sermos Sporting!


Comentários

  1. Apoiado. Hoje ao ler este comentário lembrei-me de alguém que não está cá hoje e partiu em Agosto de 2016. Muito por culpa dele sou do Sporting com orgulho. Meu querido tio que partiu cedo demais e mesmo muito doente queria sempre saber do seu Sporting. Nunca te esquecerei meu querido tio Carlos.

    ResponderEliminar
  2. Belo post. Em tudo, apoiado! Aquele campeonato já ninguém nos tira ... mas não podemos deixar de reclamar que alguém o tire a quem o não mereceu e que no-lo dê de volta.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário