Se ser processado por dizer a verdade não enoja o Sindicato dos Jornalistas está tudo dito...



Não é preciso andar-se particularmente atento ao fenómeno futebolístico para entender a distinção que é feita no tratamento aos diferentes Clubes. Esta semana foi mais uma prova da falta de testículos que atacou as várias instâncias que dizem defender o jornalismo em Portugal.

Há cerca de um mês, na sequência do constante ataque ao Sporting, Bruno de Carvalho proferiu as seguintes palavras:

"Se os Sportinguistas pretendem que eu me exponha menos, que vá menos ao Facebook devem mobilizar-se naquilo que é a militância. Nomeadamente, a partir de hoje, não comprar nem mais um jornal desportivo"

A reacção CNID não se fez esperar:

"Fazer dos jornalistas o bode expiatório é uma velha estratégia já muito gasta e ultrapassada. Os jornalistas são profissionais que se regem por códigos e leis da República e que podem e devem ser chamados à responsabilidade se for caso disso. Não podem é ser postos em causa sem motivo e de forma que põe em perigo a sua segurança e que atenta contra os valores de uma sociedade democrática".

Tal como o sindicato dos jornalistas:

"Da sua parte, o SJ contactará, com caráter de urgência, com todas as entidades com responsabilidades na matéria em apreço, incluindo a tutela do Desporto, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional e a Federação Portuguesa de Futebol, bem como a tutela da Comunicação Social e a Entidade Reguladora para a Comunicação Social."

As posições tomadas por estas entidades demonstram preocupação com a classe jornalística. Não interessava se eram justas ou não desde que fossem coerentes. Mas a verdade é que se mostraram nada mais que pura hipócrisia. E porquê? Vejamos o que disse Luís Filipe Vieira:

"Para quem colocar mais em causa o nome do Benfica, vamos agir criminalmente, seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a estes ataques, venham de onde vierem."

A frase é bastante clara, qualquer entidade que notície algo que o benfica considera colocar em causa o seu nome será vítima de um processo judicial. Infelizmente nem CNID nem Sindicato dos Jornalistas têm testículos para reagir a esta VERDADEIRA afronta à liberdade dos jornalistas em noticiar a verdade.

E os jornalistas, tal como quem os representa, continuam calados. Castrados e vergados ao status quo. Um dia o futebol português vai ser um sitio limpo de lixo mas não é graças a esta gente.


Comentários

  1. Se ficassem calados, ainda vá que não vá. Mas a do sindicato já veio dizer que não se pode comparar as palavras do BdC com as de Vieira, porque depois das palavras de BdC, jornalistas foram agredidos.

    Elegeram uma jumenta imbecil para presidir o sindicato de jornalistas.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário