Status



Agora com a pausa das selecções, há espaço para pensar sobre o estado do futebol português e tirar algumas conclusões.

Na Comunicação Social

Um meio de comunicação social, ao descobrir que um dos seus contribuidores representa uma caixa de ressonância de terceiros, deve questionar de imediato a situação e agir em conformidade. Deve exigir que o respectivo contribuidor passe a agir como um pensador livre ou então deve seguir um caminho diferente do respectivo meio, caso contrário o meio de comunicação está-se a assumir como parte dessa caixa de ressonância, está-se a assumir como um meio propagandista.

Tome-se como exemplo Ralph Peters, coronel reformado do exército dos Estados Unidos, que escolheu quebrar a sua contribuição com a Fox News por sentir que a Fox "degenerou, ao passar de uma muito necessária plataforma de vozes conservadoras para uma máquina de propaganda de um governo destrutivo e eticamente em ruínas". Quantos meios de comunicação sentimos hoje serem máquinas de propaganda do benfica? MUITOS! E quantas demissões já vimos por convicção de que isso é errado? ZERO!

Em Portugal não há "Ralphs Peters", apenas "Ruis Pedros Bráz" e isso diz muito sobre o estado actual da Comunicação Social e do nível de intoxicação a que estamos sujeitos diariamente.


Na Política

Na sequência do leak dos e-mails de Ana Paula Godinho, foi possível ver dezenas de pedidos de bilhetes por parte de políticos. Fala-se num número a rondar as cinco mil "borlas" por jogo que equivale aproximadamente a dois milhões de euros por ano.

Como podem as instituições deste país agir livremente e de consciência se vivem neste meio? A frase "ninguém se deixa corromper por bilhetes" pode fazer todo o sentido quando dita mas a verdade é que a corrupção não tem preço mínimo definido e o que faz a masturbação do ego ao levar pessoas para "tribunas VIP"?

Na Justiça

O "e-toupeira" mostrou que a rede de influência se estende para além dos meios de comunicação. Gente em várias posições na Justiça Portuguesa que não só violavam o segredo de justiça como também alteraram processos.

Este tipo de acções tem influência directa nos competidores pois permitiria ao benfica ter visibilidade adicional sobre os concorrentes directos.


E Agora?

Agora é bastante claro como foram conquistado os últimos títulos em Portugal. É bastante claro como funciona a imprensa em Portugal. É bastante claro que há muita gente a mexer no mel e a lamber os dedos.

Por mim podiam ser campeões vinte anos seguidos, o mérito será sempre zero. Mas eu, como cidadão e contribuinte de um estado de direito, não posso aceitar que as instituições do meu país fechem os olhos a tudo o que se está a passar.

É que nem governos nem jornais vivem sem quem lhes paga os ordenados. É fazer com que as nossas escolhas contem!


Comentários