Desabafo: Por vezes desejo a morte de um "Xistra"



Sim, eu sei que é pesada a frase que dá título a esta crónica. Mas, dou por mim, durante fases do jogo, a desejar que um "Xistra" morra. Sei que é deselegante, sei que "pesado", sei que o "homem" Xistra pode não ter culpa do "árbitro" Xistra mas não consigo evitar pensar que somos prejudicados tantas vezes e com tantas consequências e o "Xistra" que nos aparece pela frente, jornada após jornada, segue impune.

Aos dezassete minutos há um penalty cometido por Rúben Dias (mais um...) sobre Mathieu. Aos cinquenta e cinco, outro penalty de Rúben Dias. Desta vez sobre Bas Dost. Aos oitenta e quatro, uma cotovelada de Rúben Dias na face de Gelson Martins. Aos noventa e um, Carlos Xistra viola o protocolo do VAR e assinala um fora-de-jogo INEXISTENTE de Gelson Martins quando este já tinha fintado o último defesa e estava na cara de Varela. A tudo isto soma-se o critério dos amarelos: três para o Sporting e apenas um para o benfica.

E isto é só um resumo de um jogo do campeonato português. Esta semana foi contra o benfica, para a semana será contra o Marítimo. Hoje foi o Xistra, amanhã será qualquer outro padre. Assim tem sido, semana após semana. Ano após ano. No final fazemos sempre um balanço onde acreditamos que foi apenas por sermos incompetentes. Esquecemos os "Xistras" desta vida. Esquecemos todos os tipos que nos prejudicaram gravemente e que continuam sentados nas suas secretárias, impunes.

É por isso que, por vezes, desejo que um "Xistra" morra. Desejo que sofra num só momento tudo aquilo que nós temos vindo a sofrer ao longo dos anos. Sei que é pesado mas penso para comigo que se um "Xistra" morrer, será menos um "Xistra" a prejudicar o Sporting Clube de Portugal.

Sei que estou errado ao sentir isto. Mas sinto-o e sinto-o porque assim me fazem sentir. Jornada após jornada...


Comentários

  1. Não estás nada errado. Que se lixe o xistra!

    ResponderEliminar
  2. Tenho o mesmo sentimento. são muitos, muitos anos a levar com estes bandalhos.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário