Eu voto não à destituição



Amanhã é provavelmente o dia mais importante da vida do Sporting Clube de Portugal desde a sua fundação. Muito provavelmente até mais importante do que quando se forçou a queda de Godinho Lopes depois de uma das mais negras épocas desportivas da História do Clube.

Para perceber a importância do dia de amanhã é preciso recordar o que foram os últimos anos, porque um povo sem memória é um povo sem futuro e nós queremos um futuro para o Sporting e para os Sportinguistas.

O Bruno tem defeitos

Tem e não são poucos. Bruno de Carvalho tem o coração ao pé da boca e fala demais. Fala e escreve demais. Mas isso é uma minudência comparado com a sua capacidade de luta em defesa do Sporting Clube de Portugal.

O Presidente, figura máxima do Sporting Clube de Portugal, não pode andar a responder a figuras de menor valor como um Cláudio Ramos ou uma Maya. É um erro. Ao responder, está a trazê-los para o seu nível e eles não estão claramente. Este é um dos aspectos que eu espero que mude depois de dia 23.

Sei que o Clube tem dificuldades a nível de comunicação e de marketing (este na minha opinião pessoal). Mas também sei que o trabalho está a ser feito para que todos os dias sejam melhores que os anteriores. Talvez devêssemos ser capazes de gerar aliados entre a imprensa e outros clubes da Liga mas como podemos fazer isso enquanto os Sportinguistas estiverem focados em guerras internas?

Bruno de Carvalho tem defeitos. Mas as suas qualidades únicas permitiram tirar o Sporting da sombra onde estava instalado!

Compra e venda de jogadores

A 31 de Janeiro de 2011 entra na CMVM um comunicado sobre a venda de Liedson onde se pode ler o seguinte.

A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD vem informar, em complemento ao comunicado relativo ao acordo celebrado com o Sport Clube Corinthians Paulista para a transferência do jogador Liedson da Silva Muniz, que a mesma terá um impacto positivo nas contas da sociedade, nos exercícios de 2010/11 e de 2011/12, de €4.679.540,00, dos quais €2.105.000 pela transferência dos direitos desportivos do jogador.
Traduzindo: O Sporting, a meio da época 2010/11, vendeu o seu melhor avançado por DOIS MILHÕES de euros e justifica-o com uma poupança de salários de outros dois milhões. Para quem não percebe o que isto quer dizer, o Sporting não tinha dois milhões de euros para pagar, ao longo de ano e meio, ao melhor avançado da equipa.

Em Agosto de 2016, o Sporting vendeu Islam Slimani por TRINTA MILHÕES de euros e para o seu lugar foi buscar Bas Dost por um terço desse valor. E esta comparação não se alicerça só no binário Liedson/Slimani. João Moutinho foi praticamente oferecido ao Porto enquanto João Mário saiu por quarenta milhões (mais cinco por objectivos). Miguel Veloso saiu por nove milhões, para o seu lugar veio Zapater por dois. Adrien saiu por quase 30 milhões e para o seu lugar veio Bruno Fernandes.

Os exemplos são sintomáticos e, mesmo que por um qualquer azar, não ganhemos os processos contra os jogadores. Bas Dost e Bruno Fernandes ainda ficaram "de borla" em comparação com as vendas e compras do passado. Mas não vão ficar, posso-vos garantir. O Sporting contratou um dos melhores advogados de direito desportivo e vai lutar até ao fim pelos interesses do Clube, contra tudo e contra todos, como tem sido hábito.

Transparência

Comprar e vender jogadores por valores imaginários e fácil. Principalmente quando se pede a diferentes jornais para meter a rodar os tais "mendilhões". Desde que Bruno de Carvalho é Presidente, o Jornal Sporting tem publicado a cada fecho de mercado um quadro informativo referente a todas as transferências onde informa os valores envolvidos e as comissões pagas, caso existam. Qualquer pessoa pode ver e contestar, sem qualquer margem para dúvida.

Pavilhão e Património

Quando idealizaram o novo Estádio José de Alvalade, esqueceram-se de que o Sporting é um Clube plural e eclético. Não só desbarataram o Património do Sporting (Obrigado, Soares Franco) como desprezaram as modalidades de Pavilhão e foram adiando sucessivamente a existência de um. Na foto ao lado podem ver o que acontecia em Alvalade enquanto a equipa de futsal jogava... em Odivelas, Loures ou em qualquer outro sitio que não em casa.

Bruno de Carvalho chegou ao Sporting e, com a ajuda dos Sportinguistas, fez o Pavilhão João Rocha. Muitos dirão que entretanto se perdeu o processo com a Doyen e se pagou juros mas os juros pagos à Doyen foram muito inferiores aos juros pagos por um qualquer outro empréstimo bancário que servisse para financiar a construção. Aos olhos dos mais desatentos foi uma derrota, para o Sporting foi um empréstimo com juros bastante aceitáveis e que nos permitiu fazer uma Casa para as Modalidades.


Treinadores

Domingos Paciência, Ricardo Sá Pinto, Franky Vercauteren e Jesualdo Ferreira. Quatro treinadores que estavam a ser pagos, ao mesmo tempo, quando Bruno de Carvalho chegou ao Sporting. QUATRO! O Sporting pagava a quatro treinadores ao mesmo tempo, incapaz de gerir as demissões dos mesmos.

Com Bruno de Carvalho, Leonardo Jardim fez uma boa época e foi "vendido" para o Mónaco por três milhões. Nunca, na História do Sporting, tinha havido uma venda de treinador. Aliás, até os oferecíamos, como o Cintra ofereceu o Bobby Robson ao Porto.

Jorge Jesus, o tal que só saía "se recebesse sete milhões", está a esta hora a treinar o Al Hilal. O Sporting tem poder negocial com jogadores e treinadores e isso é impagável.


SportingTV

Temos, finalmente, um canal de televisão que passa Sporting 24/7. Podemos assistir aos jogos dos escalões de formação de futebol e a várias modalidades. Sei que está longe de ser perfeita mas já existe e vai melhorando aos poucos. E o actual Conselho Directivo é responsável por isso! Quis e fez acontecer a SportingTV, a estação onde os Sportinguistas estão em casa.

Modalidades

Talvez os mais novos não se lembrem mas, em 1995, Santana Lopes obrigou os Sportinguistas a escolherem que modalidades deviam acabar. Hoje somos campeões de Andebol, Voleibol e Hóquei. O que mudou? Bruno de Carvalho e este Conselho Directivo voltaram a apostar no ecletismo do Clube e com grande sucesso. Para ficar na retina: este Conselho Directivo já venceu SETE títulos europeus.


Mais do que tudo o resto

Em 2013, o Sporting já não existia. Existia o amor dos sócios e adeptos a um Clube que estava moribundo. A letargia estava instalada e era praticamente igual se a equipa vencia, empatava ou perdia. Andámos demasiados anos a achar que "ganhar ou perder é desporto". O killer instinct do Sporting tinha desaparecido. Bruno de Carvalho foi o grito que começou a acordar o Sporting. Agora somos mais a querer ser campeões, apesar de ainda haver muita gente que acha que isto se resolve com uma hashtag. Votar "sim" é clickar no botão "snooze" deste DESPERTAR DO LEÃO.

Eu voto NÃO à destituição porque não quero voltar a adormecer!




Comentários

  1. Força Presidente Bruno de Carvalho. Força Conselho Directivo. Os golpistas ladrões agora querem roubar o Pavilhão João Rocha pago com o dinheiro dos sócios? Golpes do Riciardi e do Sobrinho à moda do BES? Sportinguista abre os olhos! Os ladrões anda aí.

    ResponderEliminar
  2. Parabéns pelo artigo. Há uma linha que separa o antes desta direcção e o depois. De um clube moribundo, passamos para um clube pujante, com títulos, mais sócios, mais assistências, mais património, mais valor. E a questão é essa: o Sporting passou a ser apetecível, que vale muito dinheiro e pode dar muito dinheiro a ganhar àqueles que o roubaram anteriormente. Sim, está em curso um roubo, dos seus activos (passes, património), do seu futuro e da sua identidade. O Sporting não é de uma pretensa elite que quer ganhar dinheiro com o clube e tem nojo dos sócios. O Sporting pertence ao sócio de Parambos, ao de Ponte da barca, ao de Vila Viçosa, ao de Lagos, ao de Angra do Heroísmo e ao de Câmara de Lobos, que paga religiosamente a sua quota e sofre pelo destino do clube. Estes são os verdadeiros donos do clube e não vão deixar que o roubo se efective.

    ResponderEliminar

  3. Só existe uma posição nesta reunião de hoje que lógica e racionalmente defende os interesses do Sporting Clube de Portugal: votar NÃO !

    Este CD nunca poderá sair desta forma do Clube. Só admito tal cenário em eleições com outros candidatos e respectivos programas devidamente conhecidos e escrutinados pelos sócios.

    Desta forma, repito: NÂO !!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário