A candidatura de Nuno Sousa e as reações



Nuno Sousa, nascido em 1976, sócio desde de 1981 e membro do movimento "Sou Sporting", anunciou ontem a sua candidatura às próximas eleições em 2022.

Nuno Sousa começou a envolver-se na vida política do Sporting após a destituição de Bruno de Carvalho. Pela mão de Afonso Pinto Coelho, foi chamado a contribuir para a tentativa de recandidatura do à altura recém destituído.

Curiosamente, foi Bruno de Carvalho um dos primeiros a reagir à candidatura de Nuno Sousa, num ataque de muito baixo nível, fazendo uma ligação a Tânia Laranjo e à Cofina por via de uma foto onde aparecem ambos.


Nuno Sousa respondeu ainda durante o dia de ontem, falando da ligação de amizade que tem com a mãe de Tânia Laranjo, Lili Laranjo, e da importância que esta senhora teve nos núcleos do Sporting. Rematou ainda "As pessoas que me estão a atacar também tiveram relações com a Maria Laranjo e a Lili Laranjo"


A meio da tarde, Nuno Sousa complementou o seu anúncio de candidatura com uma entrevista ao Pedro Varela, num live do Sporting 160.

Durante essa entrevista, Nuno Sousa apresentou as suas linhas mestras da seguinte maneira: "Ter um clube forte, a crescer em número de sócios, formador para ganhar, não andar a encher os Wolverhamptons e Mónacos da vida". É claro que ainda é muito cedo mas estas linhas são também ainda bastante genéricas, o que demonstra que é mais fácil falar sobre o que está errado actualmente no Clube do que apresentar soluções concretas. Provavelmente a sua candidatura conseguirá aprofundar esta visão nos próximos meses.

Sobre a relação com as claques, Nuno Sousa deixou bem claro que é importante. E impossível negar. As claques são um factor aglomerador e uma força enorme na geração de atmosfera adequada nos jogos em casa e até fora. O único ponto em que não consigo concordar foi quando disse "Quem lidera o Sporting não tem nada que ver com quem está à frente das claques" E isto não é verdade. As claques fazem parte da denominada "família leonina" e são um dos rostos do Sporting Clube de Portugal, ficando este ligado aos actos das mesmas. É claro que são instituições independentes mas o Sporting não se deve inibir de sentir e verbalizar se uma claque está a ser gerida em prol ou contra os interesses do Sporting em si.

Abaixo uns sound bites relevantes:

"Aquilo que nós queremos é construir o Sporting do futuro, temos que meter os olhos no futuro e honrar o passado, trabalhando no presente" - um bocado um chavão vazio de conteúdo mas que, apesar disso, devia estar na mente de todos os dirigentes do Clube.

"A formação tem que se habituar a vencer desde pequenos, se não for para vencer que vão para o Arrentela"

"Nunca passou pela cabeça provocar eleições antecipadas" - sobre a AG de aprovação de orçamento.

"Meter dinheiro num problema, só aumenta o problema" - sobre a venda da SAD

"Só há sucesso pelo trabalho"








Comentários