Jogo com o Porto vem demonstrar estratégia da arbitragem para empurrar o Sporting para trás

 


Os jogos contra Famalicão e Porto vieram mostrar uma nova tendência por parte dos árbitros em jogos do Sporting: amarelar o mais cedo possível e com fartura!

O Famalicão - Sporting foi arbitrado por Fábio Veríssimo, que apitou três jogos da Liga Portuguesa esta época:

  • Paços de Ferreira - Estoril 
    • 6 amarelos sendo o primeiro deles aos 22 minutos (22' 37' 58' 66' 80' 88')
  • Gil Vicente - Vizela
    • 7 amarelos sendo o primeiro deles aos 21 minutos (21' 28' 35' 55' 55' 69' 90+4')
  • Famalicão - Sporting
    • 10 amarelos, sendo o primeiro dos quais aos 3 minutos (3' 5' 12' 12' 14' 40' 75' 89' 90+1' 90+5')
Ou seja, no jogo do Sporting, não só foram mostrados muito mais cartões como ainda antes dos 21 minutos já tinham sido mostrados 5 cartões.


Mas o "fenómeno" não é exclusivo de Fábio Veríssimo. Também Nuno Almeida, em cinco jogos, teve uma arbitragem "estranha" no único jogo que apitou do Sporting. Vamos a números:

  • Varzim - Rio Ave
    • 4 amarelos, sendo o primeiro deles aos 45 minutos (45' 45' 83' 90+2')
  • Famalicão - Porto
    • 4 amarelos, sendo o primeiro deles aos 62 minutos (62' 62' 64' 74')
  • Gil Vicente - Benfica
    • 5 amarelos, sendo o primeiro deles aos 24 minutos (62' 62' 64' 74')
  • Braga - Vitória
    • 7 amarelos, sendo o primeiro deles aos 24 minutos (24' 27' 33' 37' 52' 85' 90+2')
  • Sporting - Porto
    • 12 amarelos, sendo o primeiro deles aos 2 minutos (2' 3' 4' 14' 39' 43' 43' 51' 56' 85' 87' 90+2')
Mais uma vez, um árbitro que não só mostra muito mais cartões amarelos em jogos do Sporting como começa a mostrá-los muito mais cedo. Antes dos 24 minutos já o jogo tinha 4 amarelos.

O Sporting é, neste momento, a 5ª equipa mais "indisciplinada" da liga com 18 amarelos em 5 jogos. 11 desses 18 foram mostrados nestes dois jogos.

A súbita mudança de critério por parte destes dois árbitros (mais do dobro da média dos cartões) não parece ser inocente visto ter acontecido exclusivamente em jogos do Sporting e, curiosamente, com consequências no resultado. E a prova que não é apenas o critério aplicado àquele jogo é ter deixado Pepe passar impune depois de esmurrar Coates na área.

Parece estar encontrada a estratégia para travar o Sporting. Inclinar o campo recorrendo a amarelos cedo no jogo, condicionando a capacidade do Sporting pressionar alto e recuperar bolas ainda no meio-campo adversário.




Comentários

Mensagens populares deste blogue

João Mário pode ficar um ano suspenso se seguir o esquema que definiu com o Benfica

Notas e tendências da pré-época

João Mário - O que pensar de tudo isto?